O Vestido! O tal vestido!

copo d agua

Há uns dias partilhei no meu Instastories o meu momento nostálgico nº 7585245286854585745858 relativamente ao casamento.

Entre várias coisas disse que tinha vendido o meu vestido de noiva, o que gerou alguma controvérsia. Houve quem apoiasse, quem me dissesse que pensou em o fazer, mas não teve coragem e ainda quem afirmasse que eu era doida.

Não sou nada apegada a bens materiais, pelo que vender o vestido sempre fez todo o sentido para mim.

Por isso lembrei-me de partilhar este texto sobre a venda do meu “merengue”!


Há quem faça o Trash the Dress, há quem o deite fora, há quem simplesmente o guarde na arrecadação, há quem o alugue e há quem o venda…alguém adivinha do que estou a falar?

O Vestido. Sim estou a falar do vestido de noiva….e eu depois de 1 ano e meio decidi vendê-lo.
Fui linchada em praça pública, vinda de uma família com raízes italianas e cabo-verdianas, (leia-se emotivas) e trabalhando num ambiente maioritariamente italiano podem imaginar o 8º pecado capital que cometi.
Nunca fui muito apegada a bens materiais e, quando comprei o vestido, já sabia qual iria ser a finalidade do mesmo depois de o usar. Aluguer ou venda, para assim ganhar uns trocos.
Ouvi comentários como: “Mas como podes sequer pensar nessa possibilidade?”, “O vestido não significa nada para ti?”, “E se um dia a tua filha quiser usar o vestido da mãe?”… mas pronto, mesmo assim segui os meus ideais e, ignorando os comentários, coloquei o anúncio no OLX.
Fiz um anúncio todo jeitoso, com descrição detalhada e umas belas fotos de cara cortada ( não fosse algum tarado da internet fazer perguntas como:” A noiva vem com o vestido?”).
Depois de várias propostas, algumas surreais, tantas sem nexo, outras desnecessárias, recebi uma proposta de uma menina muito simpática com o nome I e, não sei porquê, algo fez clique. Trocámos alguns emails e lá vendi o vestido, o saiote e o véu à I 🙂
Combinámos a entrega para um sábado e quando esse dia chegou chorei, sim chorei, admito aqui publicamente que chorei baba e ranho como se não houvesse um amanhã (é preciso mesmo muito para eu chorar, se bem que tenho-me tornado cada vez mais sentimental). Mas não chorei porque ia vender o vestido, chorei porque lembrei-me de todas as maravilhosas memórias que guardo do dia em que o usei, recordações lindas que ficam para a vida, mas que estão guardadas no coração e não num pedaço de tecido branco (pedação no meu caso).
Entreguei-o e sinceramente não podia ter feito melhor escolha, ontem recebi por email uma foto do grande dia da I.
Senti-me tão feliz, o meu coração aqueceu e ferveu com tamanha bondade, dei uma segunda oportunidade ao meu vestido e não podia sentir-me mais feliz comigo mesma, fiz uma boa acção. É bom. Sabe bem. Faz bem.
I desejo-te tudo de bom e que o teu agora vestido seja para sempre a lembrança do dia mais mágico da tua vida.

casamento
P.S- Os dois cabeçudos da foto somos eu e o maridão (para que não restem dúvidas 😉 )
Love
C

3 Comment

  1. Estou sem dúvida na categoria das que “apoiaram”, porque também sou muito assim, desapegada de bens materiais. Nos últimos dois anos desfiz-me de muita coisa quando comecei a ser mais consciente quanto ao que tenho/compro/guardo, e é sem dúvida libertador não acumular coisas que vamos usar, ganhar espaço de arrumação e dar ou vender essas coisas que vão ser mais úteis ou contribuir positivamente para a vida de outras pessoas, mesmo que um vestido com um significado e valor sentimental como esse! Na altura até comentei o assunto com o meu namorado, que partilha da mesma opinião, e especulei que talvez venda também, ou compre um num modelo que seja adequado mas que possa usar noutras ocasiões! 🙂

    Um beijinho,

    Sofia | Monochromatic Wave

    1. Claudia Oliveira says: Reply

      Eu acho que faz todo o sentido, as memórias ficam no coração não no vestido em si! Nunca percebi bem o guardar coisas para recordar! Também não consigo entender o valor que algumas pessoas gastam em coisas que só vamos usar umas horas. E nem vou entrar no casamento em si. Cada vez que eu digo quanto gastei no meu casamento todo ninguém acredita 😉 Estava mais preocupada em poupar cada cêntimo para fazer uma lua de mel à maneira ahah

      Beijinho <3

  2. *que não vamos usar 😉

Leave a Reply