A new era is coming…

resolucoes-2018

Quando no ano passado decidi criar este blog, nunca, mas nunca pensei que um dia iria escrever este post!

O The C World foi pensado, elaborado, criado e publicado num único dia. Dia esse em que estava em grave estado febril. Estava de baixa há quase uma semana e já não sabia o que fazer com a chata vida de uma pessoa doente trancada em casa. Lá tive um momento de génio e achei que o melhor mesmo seria dedicar-me à escrita, que já andava adormecida há demasiado tempo.

Tive as primeiras visualizações e os primeiros comentários e ia ficando cada vez mais entusiasmada. Comecei a ver o blog com outros olhos, comecei a querer escrever mais porque as pessoas afinal até liam, até dedicavam um tempinho do seu dia para ler as divagações e parvoíces desta mente aérea.

Nunca o partilhei, raramente o comentei com pessoas conhecidas, até mesmo família e amigos, fui deixando o blog no seu cantinho bem sossegado. Não que o quisesse manter secreto, mas porque sempre achei que as pessoas (principalmente as que eu conheço) não se devem sentir “obrigadas” a gostar só porque me conhecem. É um facto, não podemos agradar a gregos e troianos e nem eu nem este cantinho somos excepção!

Depois de alguns meses criei páginas nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e Pinterest) e comecei a ter um maior retorno, que me foi preenchendo cada vez mais o coração.

Comecei a ser convidada para alguns eventos (whoah :O), a fazer pequenas colaborações e a conhecer pessoas fantásticas, que tanto me foram ensinando nestes últimos meses.

Com o passar do tempo fui percebendo que algo faltava, sempre fui muito exigente comigo própria, às vezes até em demasia… algo não batia certo, mas não sabia bem o quê…

Durante dias olhei para a página inicial do blog e tentava perceber o que faltava, o que precisava de fazer para sentir que era algo meu… e percebi que só havia uma coisa a fazer…mudar tudo!!!

Tinha que o fazer, tinha que fazer algo com pés e cabeça, algo pensado até ao mínimo detalhe, algo que dissesse Claudia do início ao fim. O conteúdo continuaria sempre o mesmo. Disso tinha a certeza, mas o nome tinha que mudar, afinal “The C world” foi a primeira coisa que me veio à cabeça e é algo que se vê por aí aos pontapés.

E assim em junho deste ano decidi que o The C world iria acabar e que iria nascer aquele que se irá chamar The Oof Diary!

Tenho trabalhado desde então na idealização e concepção do novo diário e agora ele está quase, quase, mas mesmo quase pronto e estou mortinha para apresentá-lo!

Não se assustem se virem actividades “estranhas” nos próximos dias, como por exemplo mudanças de nome nas redes sociais, página indisponível, etc

Num próximo post prometo explicar-vos o porquê do nome e todo o processo de idealização e realização deste meu novo cantinho digital.

Espero que quem me tem acompanhado até agora, continue nesta viagem comigo, afinal eu continuo a mesma e isso é algo que não muda e nem eu quero que mude. Até lá prometo que irei continuar a escrever sobre um pouco de tudo, para rir, para chorar, para deliciar, para divertir, para reflectir, para “viajar” …porque a verdade é que a vida é assim…uma montanha russa de emoções e eu não faço nada mais do que partilhá-las por escrito.

011016.jpgTodos os meus devaneios passam por aqui antes!

Love

C.

5 Replies to “A new era is coming…”

  1. Natália Rodrigues says: Responder

    Que bom! Não é fácil tomar uma decisão destas. Mudar. Aguardo curiosa. Bjs

  2. Olá querida, deste me a conhecer o teu blog a pouco tempo. E sinceramente , estou agradavelmente surpreendida com o que tenho lido. Ademiro-te pela pessoa linda que es, tanto interiormente como exteriormente. Tudo de bom querido

  3. Olá Natália não o é, mas era algo que tinha mesmo que fazer e não podia estar mais feliz com a minha decisão ehehe

  4. Ohhhhhhhh Obrigada Cátia! Assim fico sem jeito 😉 Um grande beijinho!

  5. […] meu blog e mais uma vez cheguei à conclusão que queria mudar algo. Não foi nada drástico como da última vez em que tive este tipo de reflexão, mas decidi que iria criar uma […]

Responder a Natália Rodrigues Cancelar resposta