De repente tens 30 anos e…

– Apercebes-te que as 24 horas do dia não chegam e queres viver cada minuto ao máximo;

– Cada dia é uma aprendizagem;

– Apercebes-te da quantidade de coisas que já aprendeste pelas melhores ou piores razões;

– Dás-te conta de que já não há nada a fazer…para a sociedade és oficialmente um adulto;

– Olhas para trás e vês que ainda não chegaste nem a metade dos objectivos que estabeleceste há uma década;

– Olhas para trás (outra vez) e apercebes-te que os anos passam mesmo a correr, principalmente a última década;

– Apressas-te para que os sonhos sejam alcançados o mais rápido possível;

– Tens mais momentos de introspecção;

– Num desses momentos, começas a seleccionar o que realmente interessa para o teu bem-estar físico e mental;

– O teu grupo de amigos é cada vez menor, mas mais chegado;

– A qualidade supera sempre a quantidade;

– As conversas entre amigos acabam sempre por ir parar à pergunta:” lembras-te?”;

– Apercebes-te que infelizmente a morte é real;

– As saudades aumentam;

– O coração amolece e emocionas-te mais facilmente;

Apercebo-me…que é o quinto ano que comemoro o aniversário sem aquela que me trouxe a este mundo e o meu coração mirra mais um cadinho!

– Dás mais valor à vida! Às pessoas! Ao ar que respiras! Ao sol que te aquece a alma! Aos pássaros que cantam!

– Esperas que os próximos 30 sejam tão bons ou melhores que estes últimos que passaram;

– Acreditas num recomeço…afinal os 30 são os novos 20…

– Sentes-te tão realizada que não te poderias sentir melhor.

Obrigada! Mesmo!

30.jpg

Love

C

2 Replies to “De repente tens 30 anos e…”

  1. Bem verdade! Felicidades!

  2. Obrigada Maribel! 🙂

Deixe uma resposta