Dicas para lidar com a chegada do irmão mais novo

Confesso que houve algo me deixou um bocadinho apreensiva desde que soube que estava grávida do meu segundo bebé
Não que tenha perdido o sono por causa disso, mas foi algo que me deu muito que pensar…como preparar a Matilde para a chegada do irmão?

Ora bem, podem até pensar que estou a exagerar, mas a Matilde é uma criança muito ciumenta. Nisso ela sai mesmo a mim, que não podia ver nem o meu pai tocar na minha mãe, que desatava aos berros.
Há uns tempos decidi lançar o tema no meu Instagram Stories e foram muitas as dicas que me chegaram através de mensagens privadas. Decidi fazer uma lista com algumas dicas que me foram dadas (obrigada seguidores e leitores :)) para atenuar as crises de ciúmes após a chegada do irmão mais novo a casa.

  • Ainda durante a gravidez, ir preparando a criança para a chegada do irmão. Lembrar que vem aí um bebé e que a ajuda do mais velho será essencial. Levá-lo às consultas e ecografias para se ir adaptando ao novo membro. Estimular conversas com a barriga e manifestações de carinho para com a mesma;
  • Quando o mais velho for conhecer o mais recente membro da família, quer seja na maternidade ou já em casa, ter um presente preparado para o mais velho. Algo que tenha sido o recém nascido a trazer. Tentar perceber antes, algo que o mais velho queira mesmo receber como presente;
  • Ainda na onda dos presentes, pedir ao irmão mais velho para escolher algo para dar ao mais novo. Oferecer a chucha por exemplo é uma excelente opção;
  • Incluir o mais velho nas tarefas com o bebé, sem obrigar. Pedir para ir buscar uma fralda quando for a hora da muda da fralda, pedir para passar a àgua nas pernocas na hora do banho, sempre em segurança. O importante é que o mais velho não se sinta obrigado e que seja algo que queira mesmo fazer;
  • Quando for às compras, trazer sempre algo para os dois. A sanidade mental agradece, a carteira não tanto;
  • Aproveitar as sestas do bebé para mimar o mais velho. Às vezes a leitura de uma história é suficiente;
  • Promover actividades só com o mais velho, passeios só com um dos progenitores, uma ida ao parque, à praia, aos tios, aos avós (agora na era do cofinamento social isto é uma utopia, mas fica o conselho para quando tudo regressar à normalidade);
  • Familiares e amigos que forem visitar o bebé a casa devem SEMPRE dar atenção ao mais velho antes e caso seja necessário pedirem ao mais velho para mostrar o bebé. (Sinceramente achei este conselho fantástico!);
  • Os pais devem preparar-se psicologicamente para possíveis birras, choros inesperados e retrocessos no desenvolvimento da criança. É normal e são fases. É ter calma e falar com a criança.

Basicamente, os mais velhos só precisam de perceber que não foram esquecidos e continuam a ser importantes.

E por aí? Há mais dicas para partilhar?


Love
C

Actualização: entretanto o Tiago nasceu antes do previsto e a Matilde tem sido (até agora) uma irmã mais velha exemplar 🙂

Deixe uma resposta