O segundo trimestre

Já vai tarde, eu sei, mas tem sido complicado acompanhar tudo e esta última fase tem sido uma verdadeira correria.
Bom, vamos ao que interessa, o segundo trimestre foi marcado por duas coisas: decisões e preguiça.
Meu Deus! Que “preguicite aguda” que assolou o meu corpo. Mas não a deixei vencer e voltei ao ginásio. A médica mandou-me ficar em repouso absoluto durante o primeiro trimestre, por causa de um descolamento e eu já andava a sonhar com os dias de regresso ao ginásio. A minha cabeça pedia treino… mas o meu corpo pedia o sofá! Foi complicado de gerir a coisa, mas tinha a dor ciática a dar cabo da minha pessoa e precisava de fazer qualquer coisa para aliviar a dor que tantas vezes impossibilitava o meu dia-a-dia.
Remédio Santo! Depois de um aconselhamento com o PT e alguns exercícios próprios voltei ao meu “antigo eu” e agora já nem as sinto.
Entretanto, depois de 9 anos como Holmes Place lover, decidi mudar de ginásio. Comecei a pensar na minha vida depois da bebé nascer e de toda a reorganização que precisava de fazer e, entre várias coisas, precisava de encontrar um ginásio com serviço de babysitting (incluída na mensalidade). Assim, caso o pai não pudesse ficar com ela, eu podia sempre levá-la comigo. Depois de uma pesquisa exaustiva cheguei ao Lagoas Health Club no Lagoas Park, a cerca de 15 minutos da minha casa (por enquanto), que tem um serviço diário de babysitting das 17 às 22 horas.
Foi das melhores decisões do trimestre! Estou extremamente contente com o ginásio, com o espaço e com o acompanhamento que tenho tido (o treino personalizado para a ciática foi feito já neste novo ginásio).
Outra decisão tomada, foi o facto de deixar de procurar uma creche. Já me tinham avisado para os valores estratosféricos das creches em Lisboa e arredores, mas nunca pensei que chegassem a esses patamares. E depois há uma série de coisas a ter em conta na hora de escolher: localização, auxiliares, instalações, alimentação, atividades, horários, relação qualidade-preço (sempre). Enfim, quando estava prestes a virar maluquinha porque não encontrava nada que me agradasse, dentro do meu orçamento, eis que a minha sogra aparece, qual anjo protetor, e se oferece, para ficar com a nossa pequena tarte de limão sendo que trabalha a partir de casa. Eu não queria mesmo dar esse trabalho todo à minha sogra, visto ela efetivamente trabalhar durante o dia, mas a grande verdade é que acabou por me tirar um grande “peso” das costas… pelo menos durante os primeiros meses.
Eu já vos disse que tenho uma família fantástica? Obrigada sogrinha :)!
Também começámos a idealizar como iríamos fazer o cantinho da nossa bebé num T1, visto que a venda da casa está complicada. Acabámos por fazer um renovação ao quarto e à sala, vendemos umas quantas coisas e fizemos uma mega limpeza a todas as bugigangas que andavam por aqui. É impressionante a quantidade de coisas que se vão acumulando durante os anos. A casa está neste momento quase pronta e estou a adorar este novo ar mais “limpo” e sereno. Depois mostro-vos 😉
Durante grande parte deste trimestre, também tive várias pessoas a perguntarem se iria fazer o chá de bebé. Ainda ponderei fazê-lo, mas eu não sou muito dada a festas, nem a barulho excessivo, nem a confusão, e para dizer a verdade não tinha paciência para isso tudo. Procurei uns quantos locais, pedi orçamentos, mas acabei por decidir que não o iria fazer. Não é de todo algo com que me identifique e qual é a graça de organizar algo com a qual não sentes a mínima afinidade?
De resto foi tudo muito calmo. Estou a ter a gravidez mais tranquila da história, não me posso mesmo queixar. A tarte de limão cresce bem, mas não se mostra muito nas ecografias, não gosta de dar confianças, é como a mãe.
Começámos também um curso pré e pós parto no Instituto 4 Life, mas isso é conversa para depois, que este texto já vai para longo.
Outro acontecimento marcante foi que, uns dias antes do Natal entrei de baixa. Precisava de descansar e dedicar-me a 100% à chegada da bebé, tanta coisa para fazer, tanta coisa para comprar (resolvi esperar os saldos para comprar praticamente tudo 🙂 ), tanta coisa para organizar e fazer isto tudo com a responsabilidade acrescida do trabalho era praticamente impossível.
Neste exato momento estou a entrar no 9º mês (36 semanas) e já muita coisa se fez, tanta coisa se recebeu, demasiada coisa se comprou :|…mas…para saberem mais, vão ter que esperar pela publicação sobre o terceiro trimestre…
…Vou tentar não demorar muito 😉
2trimestre(2)
P.S. – Este post está uma grande salganhada, mas havia demasiada coisa para contar e vocês sabem que não gosto de escrever\ler testamentos, por isso tive que resumir 😉
Love
C

2 Replies to “O segundo trimestre”

  1. Adorei a ropinha… a tarde de limão vai ficar um mimo. Beijinhos

    1. Eheheh o que não lhe falta mesmo é roupa mimosa <3 <3 <3 Beijinho!

Responder a catia sofia Cancelar resposta