Pena mesmo é não morar lá!

algum tempo que criei a rotina de acordar cedo também ao fim de semana. Deixei a preguicite aguda de que padeço há vários anos e fui começando a acordar cedo, ao sábado de manhã para ir ao ginásio e no domingo para passear.  

Há uns domingos atrás aproveitei que a Primavera parecia finalmente querer aparecer… algo que claramente não aconteceu…e fui passear até ao Palácio da Pena. 

 

Para quem não sabe, os munícipes de Sintra têm o grande privilégio de não pagar as entradas em TODOS os parques de Sintra Monte da Lua, TODOS os domingos do mês até às 13 horas, para isso só precisam de levar uma fatura em vosso nome e um vosso documento de identificação. 

Logo, a brincar a brincar, começamos o dia a poupar cerca de 28 euros! 

Ora bem, eu nunca tinha estado no Palácio da Pena, é verdade! Em quase 30 anos de vida, 20 a morar em Portugal e 5 a morar perto de Sintra, nunca lá tinha posto os pés! 

Anyway, finalmente tinha chegado o dia. Fomos relativamente cedo, entrámos pelos jardins e fizemos uma caminhada de mais ou menos 10 minutos, sempre a subir até à entrada do Palácio.  Ao chegar ao topo, diante do Palácio, os meus Ahhhs, Ohhhs, Uhhhs e exclamações perante tamanha beleza, saíam em coro com os dos grupos de turistas.  

Claramente o facto de ir visitar ao domingo um monumento turístico, que é também Património Mundial da Unesco, tem o seu senão. Na entrada da visita ao Palácio ficamos “entalados” entre um grupo de estudantes espanhóis e um grupo de turistas japoneses. Sempre fui comparada a estes últimos, pela minha vontade de querer eternizar cada momento da minha vida através de uma lente, mas a verdade é que eles, claramente me ultrapassam. Parámos cada nano segundo dos primeiros 3 minutos da visita, era foto à escada, ao corrimão, à parede, aos cantos, a tudo!!!! 

Mas por um lado eu até percebo…o palácio é tão bonito que sentimos aquela vontade de fotografar tudo, para não nos esquecermos de nada até ao último detalhe. Algumas divisões fizeram-me lembrar um sítio que com tanto carinho guardo no meu coração, o Palácio dos Borromeu na Isola Bella, que fica situada no Lago Maggiore, no norte de Itália.  

É verdade, os palácios acabam por ser todos um palácio, mas a verdade é que há sempre algo que os destaca! Neste, são as cores vibrantes no exterior que, diga-se de passagem, tornam as fotos ainda mais bonitas. O seu interior é recheado de quartos e salas luxuosas, uns quantos desnecessários (como a sala do telefone), mas estes nobres nunca sabem o que hão de fazer ao dinheiro e depois inventam estas coisas!  

A grande beleza deste palácio fica mais para o fim. O maravilhoso salão real onde os meus amigos japoneses perderam a cabeça e acabaram as baterias das máquinas fotográficas.  

A visita ao interior do palácio acaba por ser curta (mais ou menos 30 minutos), há que fazer depois a parte exterior, que vale a pena pelas suas vistas sobre Sintra e Lisboa e tirar algum tempo também para tirar fotos pelo exterior do palácio.  

Portugal têm tanta coisa linda que merece ser vista, revista e partilhada pelo mundo fora. 

Ah, pois, merece! 

sintra.jpg

                                                                                      (O salão real)

Love

C

Deixe uma resposta